Holanda reabre para viajantes brasileiros vacinados


Pegando carona nas medidas adotadas por outros países europeus, também a Holanda reabre para viajantes brasileiros. Desde sábado (4), quem já tiver tomado todas as doses da vacina – ou a vacina de dose única – pode entrar no país. E sabe o que é melhor? O destino aceita todas as vacinas aplicadas por aqui, incluindo a Coronavac.


De hoje em diante, o Brasil deixa a lista de países com circulação de variantes preocupantes e passa a ser classificado como very high-risk area. Em português, área de risco muito alto. Ainda não é o ideal, é claro, mas já é um indício de que as coisas estão começando a melhorar. Porém, a quarentena continua sendo obrigatória.


Embora brazucas já possam voltar a curtir Amsterdã, por exemplo, ainda assim é preciso respeitar o período de quarentena em um local à sua escolha. Mesmo estando vacinado(a), viu? A princípio, este período é de 10 dias. Contudo, se você fizer um novo teste RT-PCR no quinto dia e o resultado der negativo, pode conseguir encurtá-lo.


Além do certificado de vacinação, é preciso ter em mãos teste RT-PCR com resultado negativo para COVID-19, emitido não mais do que 48h antes do voo de partida, ou, então, teste de antígeno negativo coletado no máximo 24h antes do embarque. O teste é obrigatório para todos os passageiros com mais de 12 anos.


Regras envolvendo a vacina e o certificado

É preciso respeitar o período de 14 dias após receber a segunda dose das vacinas Coronavac, AstraZeneca e Pfizer para entrar no país. A exceção são as pessoas que tomaram a vacina de dose única da Janssen, cujo efeito leva 28 dias para começar. Em contrapartida, o país também aceita quem recebeu apenas uma dose mas tem como provar que já teve COVID-19.


O comprovante de vacinação – como o emitido pelo ConecteSUS – é aceito. Inclusive, a Holanda aceita o certificado em português, assim como em inglês, francês, alemão italiano, espanhol e holandês.

3 visualizações0 comentário